625 mil vivem na pobreza em São Paulo, diz IBGE

Parte da população pobre da Grande São Paulo vive em regiões periféricas em residências sem boas condições de infraestrutura

De acordo com pesquisa feita pelo IBGE em 2008, cerca de 625 mil pessoas na região metropolitana de São Paulo vivem abaixo da linha de pobreza – ou seja, com renda mensal de até R$ 140 per capita.

São Paulo é o terceiro Estado brasileiro com menor nível de miséria – 9,9% da população. A média de salários da região é a segunda maior do país, com R$ 656 – ficando atrás apenas do Distrito Federal.

Porém, de acordo com especialistas o desenvolvimento econômico não elimina certos problemas sociais nas mediações da cidade. “A Região Metropolitana de São Paulo constitui um dos principais bolsões de pobreza do Brasil, concentrando mais famílias pobres que alguns estados do Nordeste. Isso ocorre porque a cidade é um pólo atrativo à migração de pessoas, que ainda enxergam uma possibilidade de trabalho ou melhoria das condições de vida da família”, disse o economista Sandro Renato Maskio.

De acordo com o sociólogo, Luis Enrique Rambalducci, um dos motivos para a propagação da pobreza nas regiões metropolitanas é o modo de produção capitalista que visa o lucro e não a distribuição mais igualitária dos valores produzidos. “Uma estrutura econômica que produz pobreza, exclusão social por processos conhecido de dominação, exploração e concentração de renda”.

O desemprego também desempenha um papel importante nas questões relacionadas à pobreza na região. “Com as exigências do mercado de trabalho, há um grande contingente de trabalhadores que não conseguem se inserir no mercado, o que acaba gerando uma gama de famílias excluídas nas periferias”, afirmou Maskio.

Além disso, as condições de trabalho da população ocupada são preocupantes. “Há muita gente no setor informal, essas pessoas não têm garantia de previdência social ou auxílio doença e, de certa forma estão excluídas. Embora, possa até ganhar mais do que trabalhando formalmente, é uma população mais vulnerável”, disse Luis Enrique Rambalducci.

Dados do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate a Fome, mostram que em São Bernardo do Campo, são 23.453 as famílias que se encaixam no perfil da população da linha de pobreza. Levando em conta, que a média de integrantes por residência é de cinco pessoas, estima-se em 120 mil o número de habitantes com esta renda na região.

Ao levarmos em consideração o Cadastro Único – critério mais abrangente do Ministério que considera pobre também a população com renda de até R$ 232,50 per capita – o número de famílias nesta faixa da sociedade sobe para 52.979, cerca de 260 mil habitantes.

O peso econômico desta faixa da população é pequeno, já que ganham pouco e trabalham muitas vezes sem registro – não contribuindo com impostos para Previdência Social e seguro saúde. “Tais famílias apresentam baixa capacidade de consumo e manutenção, gerando ampla demanda social, resultando em desafios ao poder público”, disse Sandro Renato Maskio. Na região metropolitana de São Paulo, a concentração de renda ainda é grande. Segundo dados do IBGE, os 10% mais pobres da população vivem com até R$ 139,30; os 40% mais pobres R$ 288,51 e os 10% mais ricos têm renda de R$ 4.229,77 mensais.

Para que a proporção de pobres diminua de maneira eficaz na área de influência da metrópole paulista, é necessário envolver um conjunto de esforços em diversos setores. “As políticas de transferência de renda atendem as necessidades no curto prazo. A inserção mais sólida desta parcela da população no mercado de trabalho depende da requalificação profissional, especialmente dos chefes de famílias, e do acesso a um bom sistema educacional aos filhos destes, a médio e longo prazo”, afirmou Maskio.

About these ads

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: